Como a Pandemia Influencia as Tendências de Decoração para 2021

Como a Pandemia Influencia as Tendências de Decoração para 2021

Quando pensamos em tendências de arquitetura e design de interiores para o ano de 2021, não podemos perder de vista que estamos sob a influência de um ano totalmente atípico, dominado por uma pandemia que nos deixou muito mais caseiros que o nosso normal.

E o que se verificou com esta necessidade de estar mais em casa? Que as pessoas passaram a olhar seus ambientes de uma forma diferente, em busca de bem-estar e identificação com mobília, utensílios, e todos os objetos da casa que têm a vocação de funcionalidade.

Espaços que antes que eram pouco usados nas residências passaram a fazer parte das necessidades do dia a dia das famílias. E as pessoas começaram a buscar alternativas para deixar seus lares mais sintonizadas com suas características pessoais. Isto influenciou desde as cores escolhidas como tendência aos tipos de móveis e revestimentos.

As cores – A Pantone(*) divulgou a combinação de amarelo com cinza, em todos os tons, como a mais importante tendência. Esta é uma combinação que funciona para tudo – porque faz um balanço entre uma cor “séria”, mais neutra (o cinza) com uma cor mais alegre, que remete ao lúdico (o amarelo), o que deixa o espaço descontraído e leve ao mesmo tempo.

*Pantone LLC é uma empresa sediada em Carlstadt, estado de Nova Jersey, Estados Unidos. É mundialmente conhecida por seu sistema de cores largamente utilizado na indústria gráfica. Fundada em 1962, tem despertado no mundo como uma lançadora de tendência de cores para todos os fins.

Ambientes integrados – Os ambientes integrados, popularmente conhecidos como “conceito aberto”, também são uma tendência, porque possibilitam que, estando mais em casa, as famílias possam acompanhar tudo o que se passa com os filhos e com pessoas idosas, que necessitem de acompanhamento. A comunicação entre todos também se beneficia desta tendência. Nesta proposta, o grande desafio é o home office, que passou a exigir um espaço mais isolado dentro da casa.

Madeira – A madeira nos pisos, nos revestimentos das paredes e nos móveis aquece o ambiente, e mostra-se uma das principais tendências para o ano de 2021. Por ser um componente da natureza, a madeira promove a sensação de acolhimento, além de ser de fácil harmonização com itens de decoração.

Tecidos para móveis – Quando o assunto são móveis para sentar, os tecidos de revestimento são os mais fofinhos possíveis. Tecidos como “boucle”, com toque macio que remete a muito conforto, está entre os tops na lista de tendências.

Biofilia – A conexão com a natureza não se dá apenas com o uso de materiais que remetem à madeira. O que se observa é uma busca por plantas, como flores e folhagens. As floriculturas de mudas nunca venderam tanto como neste ano. E muitos buscam também um espaço para organizar uma horta interna, com o cultivo de temperos.

Esta tendência, chamada de biofilia, que é a valorização de itens da natureza nos ambientes internos, inclusive como uma forma de promover equilíbrio emocional, é atualmente uma das tendências mais estudadas e valorizadas pela arquitetura.

A colocação de vasos com plantas em todos os ambientes da casa é uma tendência que tem se mostrado em crescente. E os jardins verticais, com sistemas de irrigação inteligentes, usados em varandas, banheiros e até mesmo em salas de estar, estão no topo das tendências para o ano.

Metais/estilo industrial – O uso de metais como um componente em móveis de madeira, especialmente para ambientes de estar, varandas e cozinhas, é uma das tendências que chama a atenção. São componentes que ajudam na produção de um ambiente estilo industrial, descolado, com ar de descontração que dá leveza ao ambiente. Metais pintados de preto ou com acabamento oxidado são os mais usados. Os suportes para vasos de plantas e outros itens de decoração também podem ser produzidos nesta “vibe”.

 

Automação/Residências inteligentes – A automação residencial ganhou mais espaço na pandemia. Não apenas por ser um componente que pode inclusive contribuir para a redução de custos como energia elétrica, mas porque a evolução destes sistemas também tornou estas tecnologias mais acessíveis. O que no passado só era realidade em mansões hoje pode fazer parte da infraestrutura de lares mais comuns, com alguma tranquilidade.

Entre as tecnologias mais acessíveis estão o uso de comando de voz para ligar e desligar eletrodomésticos e acender e apagar luzes. Entre os itens mais caros, sistemas para abertura e fechamento de portas e janelas,

Home office – O espaço para home office é a sensação da pandemia. Com a transferência de profissionais de todas as áreas para o trabalho remoto, o “cantinho para trabalhar” passou a ser uma necessidade de uso permanente.  Com isto, mesmo nas casas pequenas, tornou-se necessária a organização de um local de trabalho com cadeira adequada e boa iluminação. Um desafio e tanto para todas as famílias, que aos poucos vão encontrando soluções criativas.

Iluminação natural – As pessoas passaram a buscar residências  com riqueza de opções em iluminação natural. E para quem vai construir, este é um item que com certeza não poderá faltar. Como estamos mais reclusos, temos necessidade de entrada de luz que nos dê a ilusão de estarmos “fora de casa”.

Luz neon – E a luz neon, tão cultuada nos anos 80 e 90, voltou a ser um item importante na decoração, como um complemento a móveis, ou até mesmo em objetos de decoração. Utilizado especialmente em ambientes como quartos e banheiros. Em quartos, pode ser um componente para criar uma atmosfera relaxante e convidativa para momentos de intimidades.

O que está muito claro como TENDÊNCIA MAIOR 2021 é que as pessoas querem que seus lares sejam especialmente projetados para um jeito de viver melhor e mais conectado com o que é bom.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.